Como dar Tranco em Carros Com Injeção Eletrônica? Será Que Pode?

Neste texto você encontrará informações essenciais à respeito do tranco em carros com injeção eletrônica. Indicação, problemas que o tranco pode causar, quais veículos não permitem que isto seja feito e muito mais.

como fazer para dar tranco em carros com injeção eletrônica

Será que você como um proprietário de um veículo saberia como dar tranco em carros com injeção eletrônica? É claro se o seu automóvel possuir essa tecnologia. E será que você sabe se isso é bom ou ruim pro motor e pro seu sistema injetor?

Isso é bastante comum de acontecer na vida de muitos proprietários de automóveis, e esse problema acontece por diversos motivos, principalmente depois de deixar o veículo estacionado ou parado em algum local por muito tempo.


Seja na rua ou até mesmo em sua garagem de sua casa, e a bateria arria justamente na hora de você precisar sair, e simplesmente a partida falha. É aí que entra o tal do famoso tranco.

Mas você sabe quando é a melhor indicação para usar o tranco tanto em carros com injeção como em veículos sem essa tecnologia? Então fique conosco até o fim desse breve texto e saiba tudo sobre o assunto.

Quais são os problemas que o tranco pode causar?

Como explicado anteriormente, a principal recomendação para usar essa técnica de fazer o veículo pegar no tranco é quando ele está com a bateria descarregada.


Isso porque caso ele tenha por exemplo alguma peça danificada ou quebrada por algum motivo, saiba então que o solavanco ao invés de te ajudar, pode fazer com que o seu veículo não dê partida, e o pior de tudo é que o veículo quebre durante esse processo.

Além de poder causar problemas, trancos mal feitos ainda pode causar outros problemas assim como:

  • As pessoas que estão empurrando o carro podem se machucar;
  • Problemas na correia dentada;
  • Defeitos na injeção eletrônica e na alimentação do combustível;
  • Possíveis sobrecargas em alguns circuitos ou dispositivos eletrônicos;
  • Ás vezes esse procedimento também danifica o catalisador se houver vazamento de combustível.
  • Caso o motorista não consiga controlar o veículo, ele então poderá até mesmo acabar causando um acidente;
  • E se o automóvel tenha quebrado em algum local movimentado, com toda certeza irá atrapalhar o trânsito.

Sendo assim, antes de optar por um empurrão pra tentar dar a partida, é bastante importante que considere outras opções que você tem quando um automóvel quebra, como por exemplo:

  • Na maioria dos casos, quando um veículo quebra, o melhor a ser feito é contatar o seu seguro, caso possua um é claro;
  • Outra opção que é uma das melhores e também mais recomendadas é chamar um mecânico especializado na mesma hora;
  • Ou se preferir chame então um guincho e leve o veículo para uma oficina mecânica.

Saiba que mesmo você não podendo tomar as ações mencionadas a cima por qualquer que seja o motivo, ainda assim, o tranco precisa ser a sua última opção.

Ainda, caso opte por dar um tranco, é muito importante que você tenha conhecimento sobre o seu veículo, isso porque muitos modelos de automóveis, hoje em dia, saem de fábrica com dispositivos embutidos que fazem com que o mesmo fique incapacitado de pegar mesmo com tranco.

E sendo assim, todo o seu esforço de empurrar o carro se vai por água abaixo. Por isso o mais indicado é que conheça o seu veículo antes de qualquer coisa.

Quais veículos não permitem o tranco para fazer com que ele dê partida?

Como já mencionado anteriormente, o avanço da tecnologia fez com que alguns veículos saíssem de fábricas com dispositivos avançados que fazem com que essa estratégia de empurrar o automóvel para tentar fazer ele pegar não seja mais uma realidade viável.

Entre esses veículos que não permitem o tranco, podemos citar como por exemplo aqueles modelos que possuem correntes no alternador, ou com câmbio automático e diversos outros modelos.

Por isso, antes de dar um empurrão no seu carro caso precise, é essencial e bastante importante que você saiba se ele pode resistir a isso ou não, pois, caso ele venha a quebrar ou ter alguma peça danificada, saiba que a responsabilidade será toda sua.

Então para saber se o seu modelo é ou não um dos que não podem receber o tranco, você pode pesquisar no Google. Mas o mais indicado mesmo é que leia atentamente o manual de instruções do seu carro (manual do proprietário).

Ou então entre em contato com uma concessionária autorizada mais próxima para saber mais informações a respeito do assunto. Assim irá evitar possível dores de cabeça, e até mesmo prejuízos financeiros indesejados.

Como dar tranco em carros com câmbio manual?

Na década de 70 até final de 90, fazer carros pegarem no tranco era uma atividade extremamente comum, e muitas pessoas faziam isso diariamente para fazer com que os seus veículos dessem a partida, pegassem, e assim eles poderiam sair rodando por aí normalmente.

Mas com o avanço da tecnologia, os automóveis passaram a ficar um pouco mais sensíveis a essa “força bruta”,  e muitas vezes dar o tranco pode fazer com que ele se quebre ou então se danifique seriamente.

De modo geral, no que diz respeito a carros que utilizam transmissão manual (câmbio manual), para fazer com que eles peguem na base do empurrão não tem muito segredo, e pra isso basta seguir as dicas abaixo:

  1. Coloque o seu veículo na condição de “ponto morto” (é quando não existe nenhuma marcha engatada / acionada no câmbio);
  2. Peça para um grupo de amigos ou pessoas que estiveram próximas empurrar o seu veículo para que o processo aconteça, se der sorte e o seu automóvel estiver em uma ladeira ou baixada bastante íngreme, com toda certeza essa ajuda será dispensada;
  3. Antes de começar a empurrar ou descer caso estiver numa ladeira, desative o freio de mão do seu veículo;
  4. Com o pé na embreagem, aos poucos, solte o pedal do freio até que ele desça ou seja empurrado lentamente;
  5. Gire a chave na ignição, engate a 2ª e dê a partida forçando para que o veículo pegue no tranco (faça isso até ele conseguir ligar, mas cuidado para não encharcar o carburador do motor);
  6. Quando ele começar a embalar, solte a embreagem e acelere (constantemente, porém, não muito);
  7. Ao fim, é muito importante que dê uma volta um pouco longa com o seu veículo antes de pará-lo novamente, pois, assim, você vai conseguir recarregar a bateria do mesmo, o que pode impedir que precise fazer com que ele precise de outro solavanco novamente que é o que não queremos.

Caso esse passo a passo não sirva para o seu veículo, então isso significa que o problema dele não é a bateria e, portanto, você precisará de ajuda para resolver o seu problema, seja essa ajuda proveniente de um guincho, do seguro ou de um mecânico de sua confiança.

Só que no caso de conseguir dar a partida, lembre-se de que esse veículo está com defeito ou algum problema, e que o tranco é apenas uma alternativa que deve ser usada em caso de emergência.

Ou seja, você ainda precisa consertar o que quer que seja que está fazendo isso acontecer, precisa descobrir porque o mesmo não pega normalmente.

Como dar tranco em carros com câmbio automático?

Deixe a marcha desengatada (em ponto morto), se estiver em uma descida puxe então o freio de mão, daí então é só colocar a marcha em D (dirigir) e ir descendo devagar.

Quando sentir que o veículo atingiu uma boa velocidade basta soltar o pé da embreagem, assim que o carro der a partida pare coloque-o em ponto morto.

Daí sim novamente coloque a marcha na posição de dirigir e saia com o veículo para que o mesmo tenhas sua bateria recarregada. Mas jamais se esqueça de procurar ajuda profissional.

Agora que já sabe que a ação de dar tranco em carros com injeção eletrônica não é muito recomendada, pois dessa forma poderá ocasionar diversos problemas em seu veículo, siga nossas dicas procurando sempre por ajuda especializada. Assim não acabará com algum tipo de prejuízo no futuro.

Sendo assim, ao fim, pedimos para que você tenha muita precaução antes de adotar essa técnica pra dar a partida no seu veículo, pois, como explicado, caso mal executada, ela pode gerar prejuízos.