Entenda Como Funciona a Busca e Apreensão de Um Veículo

Entenda o que é, como funciona, e o que causa a busca e apreensão de um veículo. Descubra como saber se um veículo está nesta condição, e o que fazer se ele for apreendido. Como evitar e como proceder se acontecer com você.

busca e apreensão de veículo como funciona

Nos dias de hoje é bastante comum que muitas pessoas tenham os seus veículos apreendidos pelas instituições financeiras por falta de pagamento das parcelas do financiamento do mesmo, justamente por isso é essencial saber exatamente como funciona a busca e apreensão de um veículo. Pois só assim você poderá tomar as devidas medidas para evitar que isso aconteça.

Essa é uma ação tomada pela instituição credora para poder recuperar o bem de forma legal, e assim evitar prejuízos pela falta do pagamento das parcelas do financiamento, por isso quando ocorre a busca e apreensão é de extrema importância saber exatamente o que fazer.


E como nosso intuito aqui é sempre ajudar você leitor, preparamos então esse artigo onde te explicaremos exatamente como funciona a busca e apreensão de veículos. Então, fique conosco até o fim dessa importante leitura e saiba tudo sobre o assunto. Evite perder o seu bem, e se já aconteceu saiba como recuperá-lo de forma legal.

O que é busca e apreensão de veículos?

A busca e apreensão de um veículo trata-se de um procedimento onde o credor pode tomar a posse de um veículo que por sua vez está financiado pelo seu devedor, isso se o devedor estiver em atraso com o pagamento de seu empréstimo, que no caso seria o financiamento veicular.

Mas para que isso venha a acontecer, o banco ou a instituição financeira necessita entrar com uma ação judicial, e essa por sua vez ser deferida pelo juiz responsável pelo processo.


Em seguida o devedor deverá ser notificado oficialmente por um oficial de justiça, juntamente por um representante legal do banco, onde será feita a retirada do bem.

E após a busca ser feita, o devedor tem o prazo de até 05 dias para poder fazer a quitação de sua dívida, e vale ressaltar que nesse caso o devedor deverá quitar a soma dos valores de todas as parcelas que estão em atraso, e também as que ainda virão.

Sem falar nas despesas do guincho, diária de estadia para onde o veículo foi removido, além dos honorários advocatícios da instituição financeira ou do banco.

Motivos e razões que causam a busca e apreensão de veículos:

Agora que já sabe o que é a busca e a apreensão de um veículo, separamos os principais motivos e razões que resultam nessa situação, confira quais são:

  • Atraso no pagamento do seu financiamento;: se por ventura você atrasar o pagamento de seu financiamento veicular, saiba então que a instituição financeira ou o banco que lhe concedeu o empréstimo poderá sim fazer a solicitação da apreensão de seu veículo. Isso é fato caso estiver com diversas parcelas em atraso;
  • Inadimplência: caso esteja inadimplente com a financeira ou com o banco, eles também podem fazer a solicitação da apreensão de seu veículo, isso nada mais é que uma forma de cobrança. Tenha em mente que a inadimplência significa que você não está cumprindo com as obrigações do contrato. Resumindo, você não está realizando os devidos pagamentos que foram pré estabelecidos no contrato;
  • Violação de cláusulas contratuais: outro motivo que a instituição financeira ou o banco pode fazer a solicitação da busca e apreensão do veículo seria a violação de alguma das cláusulas contratuais do seu financiamento. Um exemplo simples é se você vender o automóvel sem uma prévia autorização, saiba que isso pode ser considerada uma violação contratual;
  • Garantia: caso tenha usado seu carro como garantia para fazer outro empréstimo, e por algum motivo não fez os devidos pagamentos, então essa é uma outra razão para que a busca e apreensão seja solicitada pelos credores.

Como funciona a busca e apreensão de um veículo?

Como já mencionado, a busca e apreensão de um veículo é uma possibilidade de acontecer quando existem 1 ou mais parcelas do financiamento não quitadas, mas na grande maioria dos casos as financeiras costumam esperar até a 3ª parcela atrasada para então iniciar o processo.

Conforme o Decreto Lei nº 911/1969 o credor então pode solicitar a busca e a apreensão do bem que por sua vez está em alienação fiduciária.

Esse processo significa que o credor pode sim requerer de forma judicial o veículo, onde a ação é concedida liminarmente podendo ela ser apreciada em plantão judiciário. Sendo assim, o fiduciário deve comprovar a mora, pois caso contrário a apreensão do veículo não será permitida.

A mesma pode então ser comprovada através de carta registrada perante aviso de recebimento, onde a assinatura do aviso nem precisa ser a do seu destinatário.

Mas tenha calma, simplesmente porque antes do bem ser apreendido também deverá chegar uma carta com o objetivo de informar o devedor sobre o atraso no pagamento, e quais são as possíveis consequências.

Por isso, o ideal é que o devedor entre em contato com a instituição financeira credora assim que o comunicado for recebido. Isso deve-se porque caso o credor não tenha uma resposta, a financeira responsável pode recorrer judicialmente.

O que fazer se o veículo for apreendido?

Como já citamos no tópico anterior, o primeiro passo é procurar a instituição financeira ou o banco para tentar negociar a dívida e fazer um acordo, mas caso o acordo com eles não for possível, procure então orientação jurídica para verificar então se não houve por parte da financeira algum tipo de irregularidade na apreensão do bem.

Após o seu advogado fazer a análise, você no caso então pode entrar com uma ação na justiça e solicitar uma revisão do seu contrato de financiamento, e se por acaso houverem irregularidades você poderá pedir a devolução de seu veículo.

E se a sentença for favorável à você, a financeira ou o banco serão obrigados a fazer a devolução do seu veículo, e se isso não for possível eles deverão fazer a indenização ao consumidor.

Como evitar a busca e apreensão de um veículo?

Para que você evite a busca e apreensão do seu veículo, saiba que existem alguns pontos essenciais e muito importantes que merecem sua total atenção, confira quais são eles:

  1. Atenção com o contrato do financiamento;
  2. Faça sempre uma análise da taxa de juros;
  3. Fique atento se existem notificações em aberto.

Como proceder se a busca e apreensão ocorrer?

Em primeiro lugar, se você realmente não tiver mesmo condições financeiras de fazer o pagamento das parcelas é não entrar em pânico, mas também não deixe o problema de lado para não piorar ainda mais as coisas.

Tenha em mente que as financeiras irão tentar negociar essa dívida contigo, mas cabe a você buscar uma alternativa para solucioná-la.

Você então pode entrar com uma Ação Revisional de Contrato, caso entenda que o mesmo esteja incorreto, por isso mais uma vez reforçamos a importância de buscar auxílio profissional.

E por fim, depois do juiz autorizar a busca e a apreensão do seu veículo e a ação for efetivada, o devedor então tem o prazo máximo de apenas 05 dias para fazer a quitação total da dívida e também apresentar a sua defesa.