Que Aspectos Devem Ser Considerados na Escolha de Um Combustível?

Saiba quais são os aspectos essenciais que devem ser considerados ao escolher um combustível para o seu veículo. Tipos, diferenças e cuidados para maximizar o desempenho do seu veículo.

que aspectos considerar na escolha de um combustível

Obviamente, que em algum momento, você já deve ter se perguntado: que aspectos devem ser considerados na escolha de um combustível?

Saiba que não é tão simples assim ter um resposta pra essa pergunta. Isso porque hoje em dia, existem diversos tipos de combustíveis diferentes sendo comercializados no mercado.

Como por exemplo o gás natural, a gasolina, o álcool, o diesel, e além de termos também as variações premium de todos eles.

Sendo assim, escolher um pode ser uma tarefa um pouco complicada, especialmente se você não souber o que deve ser considerado na hora de fazer a escolha.

Por isso então criamos este artigo explicando as principais diferenças entre os tipos de combustíveis existentes no mercado atualmente e quais aspectos e características devem ser considerados quando for abastecer o seu carro.

que aspectos considerar na escolha de um combustível

Tipos de combustíveis e suas diferenças:

Como mencionado anteriormente, existem diversos tipos diferentes de combustíveis que são comercializados no mercado,  abaixo, explicaremos como os principais deles funcionam:

Gasolina Premium para carros de alta performance (com octanagem alta):

Esse tipo de gasolina tem um poder calorífico maior do que as gasolinas convencionais (comum), ou seja, com uma menor quantidade o motor do carro consegue obter bem mais energia para funcionar.

Além disso, as gasolinas premium tem uma menor quantidade de enxofre em sua composição, o que diminui o desgaste e a sujeira que fica no motor do automóvel,  e que é proveniente do abastecimento.

Isso acontece porque os combustíveis premium são feitos com um petróleo de alta qualidade, além de aditivos especiais.

No geral, esse tipo é indicado para motores com alta compressão, que necessitam de alta performance.

Gasolina Premium para carros comuns:

Esse tipo, assim como a mencionada anteriormente, também possui um calor maior do que a tradicional, ou seja, produz mais energia com menor quantidade de combustível.

Além disso,  ela também possui uma menor quantidade de enxofre em sua composição, em comparação com a comum.

Mas o seu grande diferencial deve-se ao fato de que ela não é tão boa quanto a para carros de alto desempenho, pois é produzida para servir para carros comuns.

Assim, ela aumenta a performance de um carro comum, melhora o controle de ignição, entre outras coisas.

Gasolina Aditivada:

Esse tipo é mais diferentemente do que muita gente acha por aí, ele é bem diferente do que a gasolina premium.

Isso porque a gasolina aditivada não tem como objetivo melhorar a performance do carro (ela é uma gasolina comum, com octanagem padrão de gasolina comum, ou seja, o seu poder de calor não é alto.

Mas ela serve para limpar o motor, pois nela são adicionados aditivos com o poder de limpá-lo.

Isso porque, quando um carro é abastecido com gasolina normal, o enxofre, entre outros resíduos, se acumulam no motor, fazendo com que o veículo sofra algum dano e até mesmo diminua a sua performance.

Sendo assim, a gasolina aditivada ajuda na limpeza do motor e deve ser usada uma vez ou outra depois que o automóvel for abastecido com a comum.

Gasolina Comum:

Esse é o tipo mais comercializado aqui no Brasil, e para produzi-la, as refinarias precisam oferecer alguns parâmetros mínimos regulamentados pelas leis brasileiras regulamentadoras de combustíveis.

Portanto, mesmo sendo teoricamente inferior às citadas anteriormente, ainda é uma excelente opção.

Etanol:

O Etanol surgiu como uma alternativa à gasolina e aos combustíveis feitos com base no petróleo, as grandes vantagens que ele possui estão no fato de que é menos poluidor, mais barato e mais fácil de ser feito.

Mas como desvantagem, está o fato de que esse ele possui um poder calorífico menor do que o da gasolina (ou seja, é preciso de uma maior quantidade de etanol para produzir a mesma quantidade de energia que a gasolina produz).

O que faz com que seja necessário abastecer mais vezes.

Etanol Aditivado:

Assim como existe a gasolina comum e a aditivada, o etanol também tem a sua versão aditivada cujo objetivo é limpar o motor do carro, mas oferecendo o mesmo poder que a versão comum dele.

Diesel:

O gasóleo, o principal combustível de veículos maiores (com maior potência) é um produto que possui um baixo valor de enxofre dentro dele (quanto menor o número que acompanha o S, menor a quantidade de enxofre nele, por exemplo, o S10 tem menos enxofre do que o S500 e assim por diante).

Além disso, ele tem um alto poder de calor e o seu preço é um pouco mais baixo que os outros.

Gás Natural:

O Gás Natural Veicular, ou GNV como também é conhecido, é a base de petróleo que pode ser usado em carros, sua grande vantagem está no fato de que veículos que usam esse tipo de combustível gastam menos do que carros que usam, por exemplo, gasolina, etanol ou diesel.

Além da economia, o GNV também é muito menos poluente do que os que são tradicionalmente usados, e também agride bem menos o motor, pois ele é muito mais limpo.

Mas infelizmente, ainda não existem veículos produzidos em uma linha de montagem por uma fábrica de automóveis para serem usados com GNV, ou seja, você precisará adaptar o seu carro para isso.

Uma desvantagem está no fato de que ele é um pouco mais difícil de ser encontrado em postos de gasolina (principalmente nas pequenas cidades do interior) e no fato de que, com ele, o desempenho do motor é bem menor.

Mas qual é o melhor tipo de combustível?

Agora que você já conhece os principais os principais tipos que existem no mercado brasileiro atualmente, talvez já tenha chegado à conclusão de que existe algum que é melhor que o outro.

Mas essa não é uma verdade, pois existem situações nas quais um combustível pode ser melhor ou pode ser pior que o outro e, sendo assim, cabe ao dono do carro ter a capacidade de escolher.

Então, para saber qual é o melhor para seu automóvel é muito importante que você leia o manual dele, isso porque, vamos supor que o veículo foi construído para rodar com gasolina comum, colocar nele a premium só vai fazer com que você gaste mais dinheiro.

Pois o carro não está preparado para extrair as vantagens que a premium oferece.

Além disso, usar apenas gasolina aditivada também não vai trazer muitas vantagens, pois ela só serve para limpar o motor, e caso o motor não esteja sujo, ela não vai fazer muita diferença.

Da mesma maneira, o carro comercializado para usar Diesel (geralmente veículos maiores) já sai de fábrica com a indicação do fabricante quanto ao melhor tipo de combustível para abastecer ele.

Dessa forma, caso o automóvel tenha indicação para funcionar com diesel S10, por exemplo, e você use apenas S500, ele pode sofrer com problemas no motor, com problemas de falta de potência, entre outros.

Já no que diz respeito aos veículos que são flex, ou seja, que aceitam ser abastecidos com álcool e gasolina, a grande diferença entre abastecer com um e com o outro está na economia e não no desempenho, como muita gente acredita.

Sendo assim, faça as contas de quanto você gastaria para percorrer a mesma distância usando álcool e gasolina, pois o melhor combustível, entre os dois, é o mais barato, tendo em vista que o seu veículo foi projetado para ser usado com eles.

De mesmo modo, usar o Gás Natural também é uma atitude de economia, pois ele costuma ser bem mais barato.

Mas no entanto, antes de optar por esse tipo verifique com o fabricante do seu modelo de carro se ele comporta receber a adaptação para rodar com GNV.

Pois existem alguns modelos que perdem muito a potência quando recebem um cilindro de gás natural (muitas vezes essa informação pode ser encontrada no manual de instruções do carro).