Quando Fazer a Troca de Óleo do Motor do Carro?

Saiba quando fazer a troca do óleo do motor do seu carro, e porque fazer a troca no tempo certo é tão importante. Entenda o que pode acontecer se o lubrificante não for trocado no tempo certo. Quais são os diferentes tipos, classificação e viscosidade. E principais problemas em rodar com o nível do óleo abaixo ou então a cima do indicado. Descubra também se pode apenas completar e se pode misturar tipos diferentes.

quando trocar o óleo do motor do carro

Como sabe, todo e qualquer veículo necessita de cuidados para manter o seu bom funcionamento, e assim evitar problemas causados pela falta de manutenção. E uma pergunta que muitos proprietários de automóveis fazem é: quando fazer a troca de óleo do motor do carro?

Essa é praticamente o tipo de manutenção mais simples que existe em um carro, sendo essencial para que o propulsor e todas as suas peças tenham uma vida útil muito maior. Já que o óleo lubrifica e também limpa as superfícies de dentro do motor. Mas infelizmente muitos esquecem ou simplesmente deixam de realizá-la.


E se você é daqueles motoristas desatentos, saiba que não fazer a troca do óleo seu motor irá perder desempenho e rendimento, podendo até mesmo fundir, que acreditamos que isso você não gostaria que acontecesse. Pois sabemos que o custo para o conserto é caríssimo.

Então, para que não tenha mais dúvidas sobre o assunto, preparamos esse guia completo onde você ficará sabendo tudo sobre quando trocar o óleo do motor e muito mais.

O que pode acontecer se não for feita a troca do óleo do motor do carro?

Com o passar do tempo, o óleo do motor vai perdendo seu potencial de lubrificação, onde o mesmo irá começar a se oxidar e também escurecer de maneira natural devido a queima do combustível.


Assim quando o carro atingir os 10 mil kms rodados ou a especificação de troca do fabricante, ele ficará mais denso e com impurezas, levando o desgaste precoce de peças internas do motor.

Por isso, rodar com o óleo do motor vencido ou velho poderá prejudicar o seu propulsor seriamente, podendo ele até fundir como já citamos, e como sabe somente uma retífica para recuperá-lo.

Seu motor será inteiramente desmontado para uma análise de peças danificadas e a substituição delas. E como sabe essa manutenção corretiva tem um custo bastante elevado.

Quando fazer a troca de óleo do motor do carro?

Trocar o óleo lubrificante do motor é algo essencial e deve sempre ser feito conforme recomendação do fabricante do seu carro, ano e modelo, todas as informações que você necessita à respeito dessa simples, porém importantíssima manutenção poderá ser facilmente encontrada no manual do veículo.

No manual encontra informações essenciais como a periodicidade, o tipo de óleo, a viscosidade levando sempre em consideração as características do motor do seu carro. Pode ser que o óleo que é bom pro seu automóvel, não seja bom para outro, por esse motivo seguir as recomendações do fabricante é fundamental.

Geralmente quando se compra um carro zero quilômetro, muitas marcas recomendam diferentes períodos para a primeira troca e também para as posteriores. Mas saiba que geralmente a primeira troca do óleo acontece mais cedo que as outras posteriores.

Para veículos novos, a orientação dos fabricantes é que a substituição do óleo do motor deva acontecer a cada 10 mil quilômetros rodados ou então 12 meses de uso do veículo, ou o que ocorrer antes.

Mas existem marcas que recomendam a troca a cada 5 mil kms, e já outras a cada 20 mil quilômetros por terem motores movidos a diesel. Por isso o recomendado mesmo é seguir as orientações do fabricante verificando o manual do proprietário.

Tipos de óleo de motor de carro:

Essa é uma outra dúvida frequente que a grande maioria dos donos de veículos tem, é saber mais informações sobre os tipos de óleos lubrificantes que existem e suas principais características. Para isso preparamos um breve guia explicativo:

  1. Óleo mineral;
  2. Óleo semissintético;
  3. Óleo sintético.

Classificação API e viscosidade SAE:

O padrão mais comum em performance aqui no Brasil é a classificação API do Instituto Americano de Petróleo, tendo total relação com o aperfeiçoamento do óleo lubrificante. Assim sendo para carros que usam álcool ou gasolina as classificações API são: SJ, SL, SM e SN. Sendo que a classificação SJ é a mais baixa, e a SN é a mais alta.

Já a viscosidade do óleo do motor refere-se a medida da sua espessura e também da sua resistência de fluir, pois a temperatura ambiente, e cada tipo diferente de motor exigem uma viscosidade para que o lubrificante flua da forma adequada dentro do interior do motor.

Então saiba que SAE trata-se de uma sigla em inglês significando Sociedade dos Engenheiros Automotivos, sendo ela responsável por estudar e determinar a classificação correta da viscosidade dos tipos de óleos para diferentes situações.

Qual o melhor óleo de motor para meu carro?

Agora que já sabe quando fazer a troca do óleo do motor, que já conhece os tipos diferentes de lubrificantes, e suas principais características e especificações, provavelmente deve estar se perguntando: mas qual será o melhor óleo para meu motor?

E a resposta para essa pergunta é muito simples, sendo o melhor óleo para seu carro o que é recomendado e indicado pelo fabricante da sua marca e modelo de veículo. E como já citamos, é só verificar o manual do veículo que encontrará facilmente essa informação.

Tudo isso porque os engenheiros mecânicos dos fabricantes e montadoras já fizeram muitos e muitos testes, e dessa maneira eles conseguem determinar com muito mais precisão se o lubrificante realmente cumpre com o seu papel de forma eficiente. Tudo de acordo com a necessidade de cada veículo.

Quando trocar o óleo também é necessário trocar o filtro de óleo do motor?

Essa também é outra dúvida que muitos motoristas tem: quando eu fizer a troca do óleo do motor do meu carro também preciso trocar o filtro? Sim!

Pois saiba que o elemento filtrante tem uma função extremamente importante que é eliminar as partículas de metal que são geradas pelo atrito das peças internas do motor. Reduzindo dessa forma o volume de sujeira e impurezas do lubrificante.

Por ser um componente de baixo custo e de fácil manutenção, recomendamos que faça a substituição do filtro de óleo juntamente com a troca do mesmo.

Assim irá garantir uma melhor lubrificação das peças sempre. Saiba que motores que são mais novos geram mais atrito e calor entre peças e componentes, podendo ocasionar uma geração maior de sujeira e impurezas. E nada melhor que óleo novo e filtro novo para evitar isso.

Da mesma forma que tem de efetuar a troca do filtro de ar, e também do filtro de combustível para sempre manter o bom desempenho e o bom funcionamento do veículo, troque o filtro de óleo sempre que substituir o lubrificante.

Qual o problema em rodar com o nível do óleo acima ou abaixo do nível indicado?

Todos os veículos usam a vareta de medição para medir o nível do óleo no motor e saber se está no nível certo, rodar com o óleo lubrificante abaixo do nível poderá prejudicar a lubrificação do seu propulsor, aumentando o atrito e o desgaste das peças. Com isso seu motor perderá potência, poderá ocorrer um superaquecimento e até mesmo fundir.

E rodar com o nível do óleo a cima do recomendado poderá gerar um acúmulo do material, que no caso também poderá comprometer peças e componentes do motor.

Por isso ande sempre com o óleo no nível certo, e quando for verificar o nível do mesmo faça isso sempre com o motor do carro frio e em lugares planos.

Posso misturar dois tipos de óleos diferentes?

O certo é jamais fazer essa mistura, a não ser em ocasiões de emergência como algum vazamento sério por exemplo, só assim poderá fazer essa mistura de marcas diferentes caso não tenha o lubrificante da mesma marca e especificação. Mas tenha em mente que para isso o óleo tem de ter a mesma base, sendo ele mineral, sintética ou semissintética.

E também devem ter o mesmo grau API e SAE, e a mesma viscosidade. Senão poderá ter a eficácia da lubrificação do seu motor prejudicada, e até mesmo problemas mais sérios.