Como Funciona o Motor de Um Carro? Guia Completo

Saiba como é o funcionamento do motor de um carro, e porque é importante conhecer o seu funcionamento. Principais componentes e peças. Tipos de motores. Cilindros, potência. Dicas essenciais de manutenção e mais.

como o motor de um carro funciona

Se é proprietário de um automóvel, ou está pensando em adquirir um, entender como funciona o motor de um carro é essencial e muito importante. Pois assim você conhecerá muito mais sobre o coração dele, como é chamado por muitos, e terá muito mais possibilidades de conseguir prolongar a sua vida útil.

Caso não saiba, o veículo automotor é o meio de transporte mais usado em praticamente todo o mundo da era moderna. Os primeiros carros que foram inventados eram movidos a vapor, e hoje temos motores que são movidos a combustíveis fósseis, energia solar, eletricidade entre outros.


Então, para que você entenda de uma vez por todas como funciona o motor de um carro de combustão interna, preparemos esse conteúdo completo onde tiraremos todas as dúvidas sobre a parte mais importante de um carro. Quais são os tipos de motores, cuidados e muito mais.

Principais peças e componentes do motor de um carro:

Agora que já entendeu a importância de saber como é o funcionamento do motor de um automóvel, é importante também que conheça quais são os seus principais componentes e peças e para que servem:

  • Cilindros e pistões: os cilindros auxiliam no movimento dos pistões do motor, assim quando os gases gerados através da queima da combustão se formam na câmara, os pistões então se deslocam para cima e para baixo. Pressionando assim o ar quente fazendo com que o carro se movimente;
  • Velas de ignição: as velas de ignição são responsáveis em produzir a faísca ou a centelha como também é chamada por muitos, auxiliando assim na combustão entre o combustível e o ar. E isso ocorre quando a chave da partida é girada;
  • Alternador: quando o carro está em funcionamento, o alternador é o responsável em ligar todos os componentes elétricos a bateria do automóvel;
  • Válvulas: as válvulas fazem a vedação das paredes das câmaras que fazem a condução dos gases responsáveis pela combustão;
  • Cabeçote: ele é o responsável em regular a circulação do ar e do combustível junto as velas de ignição dentro do motor;
  • Anéis do pistão: eles fazem o ciclo de combustão e assim liberam os gases que são produzidos pelo escapamento, evitando que os mesmos cheguem ao cárter do motor;
  • Cárter: ele é o recipiente onde o óleo lubrificante do motor fica armazenado, sendo ele responsável por bombear o óleo que lubrifica as peças da parte interna do motor quando o veículo está em funcionamento.

Tipos de motores:

Agora que já sabe quais são os principais componentes e o nome das peças do motor de um carro, é importante também conhecer quais são os tipos de motores existentes. Nos dias atuais os mais comuns são os motores à combustão, ciclo Otto e Diesel.


Onde os mesmos são de 4 tempos, variando somente na quantidade dos cilindros. Mas como já mencionamos existem também os motores que são movidos a energia solar, eletricidade entre outros.

Ciclo Otto:

Há praticamente 1 século, o alemão Nikolaus Otto implementou um ciclo que por sua vez foi planejado pelo francês Beaus de Rochas.

Tratando-se de uma combustão progressiva, é o motor térmico que praticamente mais produz energia. Fazendo com que a queima do combustível gere por sua vez um trabalho mecânico.

Assim sendo, para o motor do carro funcionar, especificamente nesse caso, o ciclo ocorre por várias vezes quando o automóvel está em movimento.

Esses motores são conhecido como de quatro tempos, e eles funcionam da seguinte maneira:

  1. Admissão: na fase da admissão a válvula de entrada se abre permitindo que o combustível se encontre com o ar, dessa forma o pistão se movimenta e aumenta o volume da câmara de combustão. Assim a mistura do combustível e do ar entra nos cilindros sob pressão, que é chamada de transformação isobárica;
  2. Compressão: nessa fase o pistão então se movimenta fazendo que a mistura se comprima, aumentando assim a pressão, reduzindo o volume;
  3. Combustão: nessa etapa o pistão então sobe e a vela de ignição solta a fagulha ou faísca, que é onde ocorre a combustão liberando uma grande quantidade de energia térmica, levando ao movimento mecânico. Com o calor que é gerado, a pressão se intensifica juntamente com o volume do cilindro, forçando assim os pistões a se moverem novamente;
  4. Escape: já na etapa do escape, a válvula de escape se abre, liberando o gás quente do carro e todo o sistema então é arrefecido. Dessa forma o ciclo pode se reiniciar novamente.

Ciclo Diesel:

Nos motores de ciclo Diesel, assim como nos demais motores à combustão, também é necessário a união do ar, do combustível e também de um gatilho para que a combustão e a explosão ocorra.

A única diferença do ciclo Diesel, está na fase da combustão, pois não existe a vela de ignição para soltar a centelha ou faísca. Tudo acontece com a pressão e a temperatura.

Motores de carros elétricos:

Os motores elétricos são completamente diferentes dos motores à combustão, pois os mesmo só possuem 2 componentes, o rotor e o estator, onde o seu funcionamento é à base da eletricidade e do magnetismo.

Para proprietários de carros elétricos é praticamente a mesma coisa que recarregar a bateria de um aparelho de celular na tomada, mas fazendo isso no carro. Mas claro que internamente ele é bem mais complexo.

Suas baterias funcionam através da corrente elétrica contínua, também conhecida como (DC), e seus motores funcionam com correntes alternadas, que é conhecida por (AC).

Então, depois de passar pelo conversor, a energia que foi captada pelo estator irá criar um campo magnético, fazendo o rotor girar e o carro se movimentar.

Motores de carros híbridos:

Caso não saiba, os carros híbridos funcionam com 2 tipos de motores diferentes, sendo o motor a combustão, e o motor elétrico. Mas também existem os híbridos mistos, com sistema em paralelo e também os híbridos em série.

Na prática o que difere é a maneira e o momento que cada um de seus motores irão trabalhar.

Tipos de motores conforme cilindros:

Os motores dos automóveis são poli cilíndricos e estão divididos da seguinte forma:

  • Em linha;
  • Em W;
  • Em V;
  • Boxer.

Tipos de motores pela potência:

Os carros são comercializados pelas montadoras de acordo com a sua potência, podendo ela variar desde 1.0 até 2.0, onde cada um deles tem um significado. Saiba o que cada um deles significa:

  • 1.0: comum em automóveis considerados populares, e sua potência oferece uma vantagem, que fazer com que o veículo economize combustível;
  • 1.4: nessa categoria de potência você ainda terá menos consumo de combustível, no entanto conta com uma vantagem que ao ligar o ar condicionado o mesmo não irá perder desempenho como no 1.0;
  • 1.6: esse motor conta com mais cilindros e também mais velocidade, no entanto o consumo de combustível geralmente é um pouco mais elevado se comparado aos mencionados anteriormente;
  • 1.8: o motor 1.8 está presente em carros mais esportivos, sua principal vantagem está nas viagens longas sem perder potência;
  • 2.0: normalmente os carros que possuem essa potência costumam ser maiores e fazem ultrapassagens com muito mais segurança, já que conseguem ganhar velocidade com mais facilidade. No entanto é o que consome mais combustível.

Como funciona o motor de um carro?

Agora que já sabe mais sobre peças e componentes, tipos de motores, potência, explicaremos de forma simplificada como um motor de um carro funciona na prática.

A principal funcionalidade do motor é fazer a transformação do combustível em energia fazendo com que as rodas girem e o automóvel se movimente.

O coração de todo esse sistema nada mais é que uma câmara de combustão conhecida como cilindro, e dentro de cada um dos cilindros estão os pistões.

Então, a queima de combustível faz com que os pistões de movimentem, girando o virabrequim, ou árvore de manivelas como também é conhecido.

Levando a energia mecânica até a transmissão, onde ela é distribuída para as rodas do carro, resultando na sua movimentação.

Mas saiba também que outros componentes auxiliam para o movimento do carro, no caso a bateria é a responsável pela geração da corrente elétrica fazendo o combustível explodir.

E antes mesmo dessa corrente chegar ao motor, a mesma é ampliada pela bobina, passando pelo distribuidor que tem a função de dividir essa corrente entre as velas de ignição do propulsor.

E não podemos deixar de mencionar que existem também 2 importantes filtros, o de óleo que serve para fazer a purificação do líquido que lubrifica o motor, e o filtro de ar que impede que impurezas do ar da atmosfera que o veículo joga nos seus pistões.

No final o radiador faz uso da água do reservatório para fazer o resfriamento do motor, mantendo assim a temperatura do mesmo sempre controlada.